Torresmos com molho de fígado

A matança de porco, que ocorria na época da transição de ano, foi durante séculos um ritual e momento de festa nas casas dos açorianos. Com as carnes porco assegura-se alimento para os meses seguintes utilizando diversos meios de conservação como a gordura e o sal. Os torresmos e o molho de fígado são um dos pratos da gastronomia açoriana que emergiram da matança do porco onde não faltavam as cantigas dos ranchos, aguardente da terra e os figos passados.

Ingredientes

2 kg. Carne de porco

(entrecosto com ou sem osso,

parte mais gorda do lombo ou

toucinho entremeado da barriga)

1 kg. Fígado de porco

8 Dentes de alho

1 Colher de chá de pimenta preta

100 ml. Vinagre

500 ml. Vinho branco

1 Folha de Louro

6 Cravinhos-da-Índia

1 Colher de sopa de massa malagueta

1 Colher de chá de colorau

Sal q.b.

Modo de preparação

1.Limpe as carnes de porco de peles e gordura excessiva e parte-se em pedaços. Limpa-se e corta-se o fígado em pedaços pequenos.

2.Coloque num recipiente os dentes de alho esmagados, vinho branco, vinagre, pimenta vermelha e sal e adicione a carne e misture tudo muito bem.  Noutro recipiente, coloque o fígado, vinho branco, pimenta e o sal. Deixe a marinar de um dia para o outro.

3.Num tacho ao lume, coloque as carnes mais gordas, a folha de louro, a pimenta preta e o cravinho.  Quando as carnes mais gordas começarem a derreter juntam-se as restantes até os torresmos terem começarem a alourar.  Adiciona-se depois o fígado e deixa-se cozer em lume brando.

© Direitos Reservados

Deixe uma resposta