Afonso de Lapas

Patella aspera e a Patella candei, mais conhecidas por lapa-brava e lapa-mansa são duas espécies de lapas que só existem nas zonas rochosas da costa das ilhas da Macaronésia (Açores, Madeira e Canárias). Tudo indica que o seu consumo remonta ao tempo do povoamento das ilhas, sendo consumidas frescas ou cozinhadas como é o caso das Lapas com molho Afonso.

Ingredientes

1,5 kg. de Lapas (com concha e musgo)

1 Cebola grande

2 Dentes de alho

100 ml. de Azeite

50 ml. de Vinagre

1 Colher de sopa de Colorau

1 Colher de sobremesa de massa malagueta

1 Ramo de Salsa

Água q.b.

Sal q.b.

Modo de preparação

1. Lave bem as lapas com cuidado para que as que tiverem musgo o mantenham preso à cocha.

2. Num tacho ao lume coloque o azeite a aquecer e depois junte a cebola picada, e o alho picado e deixe alourar.  Adicione a massa malagueta, o colorau e a salsa picada.

3. Introduza a lapas no tacho, o vinagre, a água e o sal e deixe cozer até que as lapas comecem a soltar-se das conchas. Durante essa fase do processo agite o tacho para que as lapas fiquem bem envolvidas no molho.

Nota: Tenha em atenção que existe legislação regional que proíbe a apanha de lapas entre 1 de outubro e 31 de maio.

© Direitos reservados

4 Replies to “Afonso de Lapas

  1. Apenas uma correcção. As lapas não são exclusivo das rochas das ilhas. Toda a costa portuguesa as tem, e eu próprio cheguei a trazer de avião, várias vezes, a pedido do apanhador, muitos e muitos kilos. Quando chegava a época do defeso por cá esse, vinham da costa continental portuguesa.

    1. Existem lapas em todo território da costa portuguesa.
      No caso específico dos Açores existem espécies próprias que são a Patella candei (lapa-mansa) e a Patella aspera (lapa-brava>) ambas vivem nas rochas.
      Existe ainda nos mares dos Açores outro tipo de lapa a Haliotis coccimea (lapa burra) que habita os fundos marinhos até uma profundidade de 30 metros e que é mais comum à que é consumida no continente.

Deixe uma resposta